• Vestido de Noiva
  • Vestido de Noiva – Diana Wruck

    12508_0245

    Eu sei que sempre conto a mesma coisa.  Talvez as minhas leitoras pensem que isso é inventado, afinal qual atelier tem os momentos sempre perfeitos, conversas recheadas de risadas e companheirismo? Então,  o meu atelier!

    Sempre digo para as meninas que considero extremamente importante,  antes do vestido , a conexão.  Teremos juntas um relacionamento que no mínimo vai durar 6 meses. Relacionamento este em que uma mulher quer ver outra mulher o mais linda e encantadora possível.

    Com a Diana foi assim. Desde o primeiro contato, conexão imediata, nos entendemos só por um olhar.

    No segundo encontro, mudamos o vestido totalmente! Pensamos juntas em um outro modelo, acrescentando texturas e detalhes sem que isso interferisse em nada na nossa conexão.

    Ao final, a Diana estava deslumbrante em um vestido que mais parecia uma joia, com o corpo ajustado, de cetim noiva e saia de musseline, bem levinha, cortada a partir do quadril. Eu também sempre digo para as noivinhas que este corte deve ser estudado com bastante cuidado, pois pode aumentar o quadril ou diminuir, alongar pernas ou deixar o tronco muito longo. Durante as provas fazemos vários estudos em busca da posição perfeita.

    12508_0294

    Foram costuradas rendas bem marcantes, com desenhos grandes, mas escolhemos por utilizar apenas algumas para ficar leve e elegante. Entre estas rendas, para criar um detalhe extra de textura, colocamos voilette. Elas ganharam toque especial pois foram rebordadas com pérolas e cristais, concentrados no decote à frente e nas costas. Os bordados foram descendo para o corpo, suavemente diminuindo em direção à saia.

    Para o tão esperado dia, a Diana me convidou para acompanhá-la até a igreja, por conta desta fantástica conexão, que segundo ela, a deixou segura e confiante.

    12508_0327-1

    P.S. (MUITO IMPORTANTE)

    Tem um detalhe extra, muito interessante,  que a Diana, também,  irá saber somente agora.

    Há três anos atrás tive uma suspeita de nódulo cancerígeno no seio. Olhando os exames recentemente, eis quem era a médica que assinava o laudo atestando que não era maligno: Dra. Diana Wruck.

    Nós mulheres nos apoiamos, muitas vezes,  mesmo sem saber.

    12508_1338
    12508_1281

     

    Fotos: Fábio Martins

  • Vestido de Noiva
  • Vestido de Noiva – Fernanda de Jesus

    Fernanda e Bernardo 0870

    A Fernanda me contou que desde pequena sonhava em casar, e tinha que ser como manda a tradição: de branco, véu, grinalda, na igreja, com muito amor e um festão para comemorar. Bom, com o passar dos anos, este sonho foi ganhando outra forma e além de um noivo que ela amasse muito, não abriria mão de um vestido lindo e nem do bolo (ela ama bolos!).

    Ela chegou no atelier quatro meses antes do seu casamento, e eu quase pirei, porque achei que teria um ano para criarmos, junto com ela e a nossa equipe, o vestido dos seus sonhos!

    No nosso primeiro encontro, ela chegou esbaforida. Vinha direto do trabalho, com uma referência de um modelo que havia gostado. Uma bela surpresa: o vestido não teria nenhuma renda ou transparência. Amei o desafio e fui complementando a ideia dela com mil palpites. A Fê preferia usar o zibelini como tecido, mas eu mostrei a ela o cetim noiva. Foi encanto à primeira vista. Ela decidiu pelo tom off white, um luxo!

    Utilizamos 10 metros de cetim noiva,que é mais encorpado, bem indicado para  montarmos dobraduras e saias mais amplas. Como o vestido não teria rendas, nem transparências, nem mesmo bordados, abusei dos recortes e detalhes feitos somente com o tecido.

    Fernanda e Bernardo 0504

    O vestido foi todo feito utilizando a técnica francesa Moulage, e realmente foi sendo construído no corpo da noiva.

    Montamos uma saia sobreposta, aberta na frente, que a Fê poderia retirar depois. Essa saia foi, cortada em godê poncho, criando aquele clima de old school que eu tanto gosto. Ela ficou preocupada com a cauda removível porque não queria que pesasse muito e nem que parecesse ser removível, mas deu tudo certo, ficou perfeito, lindo e funcional.

    Quando começamos a criar o corpo do vestido, a Fê me perguntava como é que eu ia equilibrar o decote da frente com o V nas costas. Fui mostrando o passo a passo deste momento e ela entendeu que ficaria perfeito no seu corpo.

    Para o véu utilizamos 8 metros de tule  estilo francês, bem franzido para ficar com ar de névoa no rosto. Poético sim!

    Fernanda e Bernardo 0680

    Fernanda e Bernardo 0713

    Para arrematar com chave de ouro, criamos um tope Givenchy que foi colocado na cintura, no centro das costas.

    Fernanda e Bernardo 0429

    Fernanda e Bernardo 0659

    Fernanda e Bernardo 0666

    Em cada prova, a Fê ficava mais feliz e eu também, de ver que o sonho dela estava se materializando. Ela brincava, quando estava já vestida com seu modelo lindo, que noiva deveria ser uma profissão! Eu me emocionava de ver ela tão contente, dando voltas na frente do espelho!

    No dia do casamento da Fê, eu fui até o hotel onde ela estava se preparando e ajudei a vesti-la. É um momento único fechar os botões, ajeitar a cauda, finalizar com o laço Givenchy. A Fê brilhava, como toda noiva deve estar no seu grande dia.

    Fernanda e Bernardo 0816

    Tem como não amar o que eu faço vendo a alegria imensa nos olhos de cada uma das minhas clientes maravilhosas?

    O trabalho desenvolvido no atelier e as clientes não só são meus, são também da Valeria, da Ereni, da Glaci, da Carine e da Nídia, pois sem elas, imagina, teríamos todos estes sonhos sem donas para eles serem realizados!
    Fotos: Franco Rossi.