• Uncategorized
  • Sobre brincos – qual usar com vestido de noiva?

    Depois do bate-papo com a Sandrinha sobre as lingerie ideais para usar com vestidos de festa (perdeu? olha aqui oh) algumas das noivas do Atelier surgiram com dúvidas para escolher o brinco do grande dia. Então, no post de hoje, transcrevo a nossa conversa sobre o assunto. Esperamos que solucione as inseguranças todas. No mais, vocês bem sabem que desejamos só felicidade, leveza e muito amor sempre!

    Vamos começar falando de tendência, Sandrinha. Qual você tem observado que é a escolha de boa parte das tuas noivas?
    Definitivamente os brincos mais próximos da orelha com cristais de texturas e tamanhos variados na mesma peça. O modelo que as noivas não tem usado mais é o chandelier (ou candelabro) – para as convidadas é ainda um modelo em uso.

    Você falou em mix de texturas e cristais, mas esse mix também se aplica ao vestido? Digo, se no vestido tiverem pérolas o ideal é que o brinco use o mesmo material?
    Não, de forma alguma. Valem todas as misturas. O que eu indico sempre é optar pelo modelo em prata, pois deixa o look mais limpo, combina super bem com o branco e é ótimo para vestidos off-white também, além de realçar o brilho dos cristais.

    E sobre adaptar o modelo ao formato do rosto da cliente. Quais as dicas mais preciosas?
    Simples. A ideia é sempre pensar em harmonizar as linhas. Tem dicas lindas na internet nesse tema. Adoro esse post ilustrado com fotos de famosas do BLOG Espelho Rosa Choque e esse outro post do BLOG L’Affetto, especialmente porque as peças são lindas e o texto bem didático.

    Uma última questão, o brinco deve combinar com o penteado da noiva? E qual penteado tuas noivas têm usado mais?
    Sem dúvida, é necessário pensar novamente em equilíbrio e harmonia. Eu indico o cabelo preso. Sempre tendo o entendimento que a noiva cumprimentará muitos convidados, receberá beijos e abraços vários… Essa movimentação toda compromete muito o penteado. Aquele coque bem no alto da cabeça tá super em alta.
    Por outro lado, tenho noivas que  fazem questão de deixar as madeixas soltas. Sem problemas. Só não vale se estressar no meio da festa se estiver mais despenteada do que quando a festa começou, né?
    A única opção que eu realmente digo para elas evitarem é aquela meio preso/meio solto… No meio dá festa o tal “meio” vira uma indecisão só que ninguém gosta de ver!

    Terminamos nossa conversa gargalhando. Normal. Quem conhece a Sandrinha sabe bem que não é difícil terminar um bate-papo assim.

    Se vocês tiverem mais dúvidas, escrevam aqui nos comentários, gurias!

    Beijos!

  • Uncategorized
  • Sobre lingerie – qual usar com vestido de festa?

    bridget-jones-e-a-calcinha-modeladoraé só clicar na imagem para ver em zoom 😉

    Antes de vestir aquele lindo modelo exclusivo SANDRA FERRAZ você já se viu nessa cena? Bate aquela insegurança para vestir o tal “modelo assustador” de calcinha “da vó”, né?  Deixem a insegurança de lado que a Sandrinha nos deixa com dicas e ideias bacanas pra desencanar e escolher o melhor modelo pra deixar o vestido reinar absoluto no seu corpinho!

    O post de hoje é o relato do meu bate-papo (eu. Paula Consoni. Social Media do Atelier) com a Sandrinha.

    Comecei a conversa questionando a Sandrinha sobre o melhor modelo de sutiã. Especialmente nos casos em que o vestido tem as costas nua ou é um modelo tomara que caia. Eis que a Sandrinha já começa com a frase de impacto:  “o vestido precisa solucionar por si só o problema”. Como assim? (sim. que papo é esse de problema??) Ela explica: “os nossos vestidos já são pensados para que a cliente não precise usar sutiã. Toda a estrutura de modelagem, forro, bojo e afins são feitos para que o encaixe nos seios seja perfeito. O mais interessante é que isso independe do tamanho ou da idade da cliente”. E independe do modelo do vestido também, Sandrinha? “Claro que sim. O truque para o modelo de costas nuas é o tule fininho nas costas. Para o modelo tomara que caia abusamos do bojo, por exemplo”. E finaliza tão enfática que até desisto de seguir insistindo no tema “que sutiã usar”: “com os meus vestidos a cliente não vai precisar se preocupar com os peitos. Eu me preocupo por elas!” Ok. Eu já estava convencida a não usar sutiã com os vestidos do Atelier. Acredito que vocês também.

    Tá. Mas e a calcinha, ein? Ou vai me dizer que é pra ir sem calcinha também? “Olhaaaa… muitas noivas casam sem calcinha”. Para tudo! Notícia bombástica do dia! E eu lembrei na hora daquele texto divertidíssimo do Carpinejar (se você não conhece aproveita a dica e lê aqui oh). Insisto em saber o motivo… “Algumas até esquecem… tanta coisa pra lembrar, né? Outras me dizem que acham quente. Algumas optam por modelos sem costura bem fininhos. Eu gosto muito desses e sempre indico”.

    2(A foto vasculhei na internet e é meramente ilustrativa, assim como as demais.)

    Ok. e se o caso não é de vestido de noiva? Qual o modelo de calcinha que você indica?
    “Sabe aquele da Bridget Jones?” (Pois é… o “modelo assustador” de calcinha “da vó”). “aquela calcinha bem alta, de preferência até a altura do busto são as ideais. O modelo com perninhas estilo shorts são ainda melhores”. Sério, Sandrinha? “Quem é mais magrinha se sente com um efeito sarada de academia, já as demais podem contar com um efeito quase lipo”.
    Até fiquei animada com esse tal efeito quase lipo. Quem não ficaria…
    “Sei que muitas clientes acabam não seguindo essa minha dica por receio de não se sentirem sexy ou confortáveis, mas sem dúvida o ideal é deixar essa insegurança de lado para garantir que não fique marcas na bunda ou no quadril”. Você quer dizer, se a cliente usar uma calcinha errada mais fininha, por exemplo, pode acabar prejudicando todo o look? “Pior que pode. Já vi clientes com a marca da calcinha e mesmo que o vestido tenha forro não tem como disfarçar.”
    Hoje existem tantas linhas bacanas com modelos até mais charmosos do que o da icônica Bridget Jones que não é preciso ficar com esse tipo de insegurança, certo gurias?!
    14 5A Sandrinha me interrompe pra uma super dica antes de terminarmos o nosso bate-papo: “Importante: sempre comprar essas calcinhas altas com ou sem pernas um número menor do que o do manequim. Se a intenção for ajudar a reduzir medidas e a cliente não se importar com o possível desconforto, eu sugiro usar até dois números menores do que o manequim“.

    Ainda ficou alguma dúvida? Comenta aqui que a Sandrinha responde 😉

    Beijos meus, queridas!
    Paula.